Nenhuma para trás

Empoderar mulheres e promover a igualdade de gênero está na Missão do Instituto Esporte Mais.

Fazemos isso, sobretudo, através do futebol.

Tudo começou antes mesmo da fundação do IEMais. O futsal e o futebol sempre estiveram presentes na vida das gestoras do instituto (Daiany França Saldanha, Gioconda Paula, Jesyca Rodrigues e Patrícia Távila). Através da prática esportiva desde a infância, elas conheceram a força empoderadora do esporte, assim como também vivenciaram na pele situações de discriminação, preconceito e assédio. Uma parte nociva a ser combatida.

À vista disso, para mudar o jogo em favor das meninas e das mulheres, elas criaram o TGA – Transformando Gols em Aprendizagem, hoje o principal projeto de atendimento direto do Instituto Esporte Mais, que oferta aulas de futebol e futsal para meninas e mulheres na cidade de Fortaleza.

Foto: Kely Pereira

Além das aulas de futebol e futsal, o projeto, hoje chamado TGA – Futebol pela Igualdade, realiza torneios esportivos, seminários sobre futebol feminino e igualdade de gênero, cursos de aperfeiçoamento profissional e projetos de vida. Visando o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, o protagonismo e o bem-estar, ao longo dos últimos cinco anos, o TGA, sem contabilizar as atividades indiretas, atendeu mais de 830 meninas e mulheres, registrando resultados significativos no aumento de atributos socioemocionais, como autoestima e autoconfiança, e consideráveis contribuições para o aumento dos anos de educação e incremento de renda entre as participantes.

Histórias para ilustrar os resultados e impactos não faltam. Há alunas que conquistaram bolsas para cursos de nível superior; convocação para times da primeira divisão do Campeonato Cearense e até para a Seleção Brasileira, para um período de observação e treinamento na Granja Comary (Rio de Janeiro); outras que se tornaram profissionais do esporte, como treinadoras, fotógrafa e árbitra; que voltaram a estudar; que abriram o próprio negócio; que foram empregadas; que fizeram as pazes com a família; que se tornaram protagonistas e líderes de projetos. Adolescentes, jovens e adultas donas da própria vida.

Para que nenhuma menina ou mulher fique para trás, temas como direitos das meninas e mulheres e o enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres são constantemente trabalhados nas nossas aulas e atividades. Como forma de fortalecer essa agenda, participamos de iniciativas e redes como a RMIG – Rede Meninas e Igualdade de Gênero e a Coalizão de Impacto Coletivo Meninas e Mulheres no Esporte, uma das estratégias de atuação do Programa Uma Vitória Leva à Outra, realizado pela ONU Mulheres e o Comitê Olímpico Internacional, em parceria com as ONGs Women Win e Empodera.

Como sempre falamos, o esporte pode contribuir para a eliminação da discriminação contra mulheres e meninas, criar oportunidades, questionar estereótipos de gênero e fomentar espaços seguros e inclusivos. À luz desse trabalho, destacamos nossa contribuição direta a seis dos 17 Objetivos Globais (ODS). Conhecer quais são eles aqui.

Quando nos deparamos com a pandemia de Covid-19, não tivemos dúvidas, focamos em dar apoio às famílias mais vulneráveis das meninas e mulheres atendidas pelo TGA. Primeiramente, identificamos as jovens mães desempregadas, que teriam prioridade em receber nosso apoio assistencial. Assim foi feito. De início, conseguimos ajudar 35 famílias, entre abril, maio e junho. Depois, com a chegada de alguns parceiros, conseguimos ajudar mais famílias lideradas por mulheres (julho, agosto e setembro). Por último, através da corrente campanha Um Gol pela Vida, temos ajudado 1000 famílias, sendo 83% lideradas por mulheres, em que 44% são mães solo.

A essa altura de 2020, o Instituto Esporte Mais já ajudou mais de 1100 famílias, que juntas representam cerca de 5370 pessoas (cônjuges, filhes, netes, irmães, mães, pais etc.). Nossa certeza é que em cada uma dessas famílias há uma mulher que é o pilar fundamental de sustentação, seja financeiro ou emocional. Nossa convicção e determinação é que nenhuma menina ou mulher ficará para trás.

Seja nossa parceira ou parceiro. Jogue no Time da Mudança Social. Doe para a nossa Missão: http://esportemais.org/doe.

Categories:

Não é possível comentar esta notícia.